Com o Cartão do Cliente, você tem acesso a um mundo de possibilidades, além de descontos na programação e atividades do Sesc em Minas.

Tenha acesso a um mundo de possibilidades!

Sesc Palladium reúne crianças e jovens de projetos artísticos e educacionais em tarde de espetáculo

Publicado em 13 de jun de 2022 às 17:16   |   Atualizado em 13 de jun de 2022 às 17:17

Crianças e jovens que fazem parte de alguns dos projetos mais importantes do Sesc em Minas tiveram uma tarde muito especial na terça-feira, dia 7 de junho. Cerca de 150 alunos do Criar Sesc, de idades entre 6 e 11 anos, acompanharam um espetáculo triplo no Grande Teatro do Sesc Palladium, com apresentações da Orquestra de Câmara, do Coral Jovem e do Núcleo de Formação de Dança do Sesc em Minas.

Os três grupos também são formados por crianças e adolescentes e integram a área de atividades formativas da Cultura do Sesc. Além de ser um dos principais palcos de espetáculos do país, o Sesc Palladium acolhe o Coral Jovem e a Orquestra de Câmara e o Sesc Cenário abriga o Núcleo de Formação em Dança, atendendo a dezenas de alunos e alunas, oferecendo ensino gratuito e de qualidade dessas atividades artísticas. Iniciativas transformadoras na vida desses jovens e suas famílias.

Tarde de espetáculos

O primeiro grupo a subir ao palco, a  Orquestra de Câmara Sesc em Minas, regida pelo Maestro Eliseu Barros, apresentou um concerto didático  e lúdico para o público infantil, explicando sobre seus instrumentos: violino, viola, violoncelo e contrabaixo, as obras executadas e  seus compositores.

O repertório escolhido era conhecido pela criançada, incluindo sucessos como “Trem bala”, da cantora Ana Vilela; “Piratas do Caribe”, de Hans Zimmer ; “Tempos modernos”, de Lulu Santos; e “Sapo Cururu”, uma canção folclórica. A plateia acompanhou empolgada, batendo palmas no ritmo das canções.

O maestro Eliseu Barros falou sobre o trabalho realizado na Orquestra, que completa dez anos de atividades em 2022:

“A música tem uma importância muito grande desde que existe vida humana na Terra, como forma de integrar a sociedade. Por isso ela proporciona um grande crescimento pessoal para cada um. Quem estuda música tem ganhos de concentração e disciplina, o que contribui para o aprendizado em outras áreas. Nesses dez anos, já apresentamos para públicos diversos, sempre com muita alegria, preparando um repertório específico para cada evento, com a linguagem do público que está nos assistindo.”

Em seguida, foi a vez do Coral Infanto-Juvenil do Sesc em Minas subir ao palco com toda sua harmonia vocal para interpretar “Minha canção”, de Chico Buarque, e “Sementes do amanhã”, de Gonzaguinha.

Flávia Campanha, maestrina do Coral Jovem Sesc, também destaca a potência da arte na formação educacional das crianças:

“A arte é a base para a educação. Parece que as crianças estão brincando, se divertindo, mas estão aprendendo muita coisa básica para vida. Aqui no Coral acontece isso. É um trabalho em grupo muito importante, porque é para a vida deles. São meninos e meninas que chegam tímidos, cabisbaixos e, tempo depois, estão cantando em palcos para mil e trezentas pessoas. Inclusive, voltar a subir no palco novamente, depois da pandemia, é uma emoção muito grande para todos nós, porque precisamos levar nossa arte para as pessoas, sobretudo para esse público formado por outras crianças. Podemos ser uma inspiração para elas.”

Por fim, os integrantes do Aprofundamento do Núcleo de Formação de Dança   apresentaram “Calumma”, trabalho coreográfico dos instrutores Cib Maia e Leandro Belilo que que tem a transformação como ponto de partida.  Uma mistura de ritmos, sons e movimentos que fez referência a diversos elementos que compõem as origens do imaginário cultural latino-americano.

Leandro Belilo, instrutor técnico de dança do Sesc, reforça o papel do Núcleo de Formação de Dança na construção do conhecimento de cada aluno:

“Além da técnica de dança, seja do balé, das danças urbanas ou da contemporânea, nosso trabalho, especialmente nesse pós-pandemia, traz uma convivência muito importante no dia a dia. O que é aprendido no Núcleo de Formação em Dança pode ser levado para qualquer lugar. O cotidiano da persistência, de não desistir, de se envolver, isso vale em qualquer lugar. Numa apresentação como a de hoje, para outras crianças, podemos fazer a diferença na vida de quem está assistindo.”

As crianças do Criar Sesc que estiveram presentes tiveram uma oportunidade de apreciar tudo isso e ampliar as próprias vivências.

 

O Márcio Fernandes, de nove anos, adorou:

“É muito interessante, eu gostei mais do final, da dança, mas tudo foi muito bom. Nesse tipo de espetáculo você pode ver coisas que não viu antes, é ótimo”.

 

A Sophie Teles, também de nove, se encantou:

“Eu achei a apresentação incrível, ainda mais as danças, que são super artísticas. Eu amei! Na verdade, eu tive um pouco de medo na hora que as luzes apagaram, mas depois que eu vi a dança eu achei maravilhoso! Super recomendo vir aqui no Sesc Palladium para quem ainda não veio”

 

Sobre os programas

Fundamental na promoção da educação e no apoio aos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, o Criar Sesc oferece apoio pedagógico para crianças de 6 a 11 anos no contraturno da escola, sendo um suporte importante para mães e pais que não têm com quem deixar os filhos enquanto trabalham. No período em que estão no Criar Sesc, as crianças desenvolvem atividades educacionais, fazem os deveres de casa, e também participam de jogos, brincadeiras e outras interações divertidas com outras crianças.

O programa é fruto de uma reformulação estratégica no antigo PHE – Projeto Habilidades de Estudos, que ganhou esse novo nome em 2019. Atualmente, é oferecido em Belo Horizonte, nas unidades Floresta e Santa Quitéria, e no interior, nas unidades do Sesc de Almenara, Lavras, Patos de Minas, Pouso Alegre, Juiz de Fora, Poços de Caldas, Paracatu, Sete Lagoas, Uberaba e Uberlândia. As matrículas são anuais.

Fundada em 2012, um ano após a inauguração do Sesc Palladium, a Orquestra de Câmara Sesc realiza a formação e o desenvolvimento de uma orquestra de cordas, com aulas de violino, viola, violoncelo ou contrabaixo, percepção musical, prática de conjunto e canto coral, voltada ao aprendizado musical, socialização e desenvolvimento artístico-cultural. Destinada a crianças de 10 a 14 anos, o curso continuado de 4 anos propõe vivências práticas diárias que experimentam o fazer musical e a convivência em grupo em torno de um objetivo artístico comum.  Atualmente, são 140 alunos e o projeto se orgulha de ter vários alunos aprovados nos vestibulares para os cursos de música da UFMG e da UEMG.

O Coral Jovem Sesc é formado por jovens entre 15 e 18 anos. A ação continuada de formação musical com caráter social, cultural e artístico propõe vivências práticas diárias que experimentam o fazer musical e a convivência em grupo em torno de um objetivo artístico comum. Atualmente, são 60 alunos.

O Núcleo de Formação de Dança ultrapassa as fronteiras do entretenimento e se transforma em um agente formador e interdisciplinar, que instiga o trabalho criativo, a interação e autoconhecimento de crianças e jovens de 10 a 12 anos. Com duração de 3 anos, os alunos experienciam gratuitamente, no Sesc Cenário, a teoria e prática dos saberes específicos das danças Clássica, Moderna, Contemporânea, Urbanas e Populares Brasileiras. Além da formação básica, o Núcleo também conta com turmas de aprofundamento para alunos de 11 a 17 anos que já cursaram o primeiro módulo e não egressos de 13 a 16 anos. Hoje o Núcleo atende 100 alunos.

A Orquestra de Câmara, o Coral Sesc e o Núcleo de Formação de Dança são oferecidos de forma gratuita, com benefícios de vale-transporte social, lanche e doação de instrumentos para os alunos, atendendo preferencialmente os dependentes de TCBST com renda familiar até três salários mínimos. Para fazer parte, é preciso ficar atento aos lançamentos dos editais de novas matrículas em outubro. Saiba mais em www.sescmg.com.br/cultura/


Acontece

Cultura Os Farofeiros
Cultura Oficina de Tags
Carregar mais